<!-- --><style type="text/css">@import url(https://www.blogger.com/static/v1/v-css/navbar/3334278262-classic.css); div.b-mobile {display:none;} </style> </head><body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d31012094\x26blogName\x3d\x27\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://viravento.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://viravento.blogspot.com/\x26vt\x3d-3594933548471650242', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

photosíntese.

quarta-feira


.
.
Lá está.
Percebo.

posted by SCS
28.2.07

0 bilhetinhos

Desequilíbrio na Porta Oitava.

terça-feira


.
E se no lugar da tua Cabana,

..
.
encontrasses lama plana?
.

O arfo de uma Orquestra de Trombones,
a ditar as nossas sortes.
.
A perguntar como um amor de liturgia
.
Amanhã,
como seria esse dia?
.

posted by SCS
27.2.07

0 bilhetinhos

Zig. Zag.

segunda-feira


.
That Sir, I take as a Yes.

posted by SCS
26.2.07

0 bilhetinhos

O Caixote.

domingo


.
Desconfiem de um deus que não sabe dançar.

posted by SCS
25.2.07

2 bilhetinhos

Auto Retrato.

sábado


.
Deixa-me rir:
essa história não é tua
falas da festa, do Sol e do prazer,
mas nunca aceitaste o convite.
Tens medo de te dar
e não é teu o que queres vender.
.
Deixa-me rir:

tu nunca lambeste uma lágrima,
desconheces os cambiantes do seu sabor
nunca seguiste a sua pista,
do regaço à nascente
não me venhas falar de amor!!
.
Pois é , pois é
há quem viva escondido a vida inteira.
Domingo sabe de cor
o que vai dizer Segunda Feira.
.
Deixa-me rir:

tu nunca auscultaste esse engenho
de que que falas com tanto apreço,
esse curioso alambique
onde são destilados
noite e dia o choro e o riso.


.


Deixo-te rir
ou então deixo-te entrar em mim,
ser o meu mestre só por um instante..
iluminar o meu refúgio,
aquecer-me estas mãos
rasgar-me a máscara sufocante.

posted by SCS
24.2.07

0 bilhetinhos

Quiosque.

.
Comprei o Jornal mas ainda não o li.
Culpo o Faulkner.
Aqui.

posted by SCS
24.2.07

3 bilhetinhos

Laurinha.

sexta-feira


.

posted by SCS
23.2.07

0 bilhetinhos

Lâmpada de Bolso.

quinta-feira


.
O vazio de som pela manhã.
Um vácuo.
.
A mente eleva-te a um lugar de silêncio.
Os sons que se deixam ouvir são seleccionados numa frequência espaçada que te induz a acordar.
Descobres por ti, ou por ela, o ponto em que te sentes apto a bocejar.
A esticar-te pelo maxilar.
.
Sabes por experiência que qualquer perturbação abrupta deste espaço, ou tempo – não sei -, confinará o teu dia a sucessivas impaciências e perigosas intolerâncias.
.
Lanças-te, então, ao capricho pioneiro.
Aprender-te pelo teu metabolismo.
E correr esse desmedido risco de o praticar,
de o respeitar.
De o ensinar.

.

posted by SCS
22.2.07

0 bilhetinhos

Basileia em Feira.

quarta-feira


.

posted by SCS
21.2.07

0 bilhetinhos

To Play. Or Not To Play.

terça-feira


posted by SCS
20.2.07

0 bilhetinhos

But I know Sam, that you do.

.
Já há um mês que não escrevo a castanho.
Faz-me falta a mão na terra.
.
A Igreja de São Francisco nunca me apareceu tão medonha como hoje.
Em contra luz
num cinza carregado,
electrizado.
.
Se pudesse escondia-me contigo, ali nas escadas,
a namorar-lhe a fachada esmagada em estátuas, brasões e arrepiados de vínculo gótico.
.
Saltávamos os portões,
fintávamos as flechas que se apontam,
assaltávamos os Tesouros mais bem guardados do Porto.
Não fosse o espaço estar tão oco.
Ou tu a arrastar-te noutro conforto.
Eras tu e eu,
a contar outras histórias ao Colombo,
a querer outras horas no Tombo.
.
.
Peço licença a um Táxi e fecho o dia atrás de mim com a determinação do reflexo das luzes no Rio.
Em transparente profundidade.
Conto em mnemónica os anos que te escrevo desde esta margem.
Sempre virada a Sul.
.
.
I don't believe in an interventionist God.
Quando chegar a casa vou escrever à Rita Ferro Rodrigues.
Assumir, sem medo, que gostava que ela avaliasse o meu Blogue.
.
Aos trinta sem estátuas ou brasões.
Apenas as exequíveis concretizações.
.

posted by SCS
20.2.07

0 bilhetinhos

Bang. Bang.

segunda-feira


.
Tonight.. I feel Very Valentino...!

posted by SCS
19.2.07

2 bilhetinhos

O Caixote.

domingo


,
O homem é o único animal capaz de corar.
E que tem razões para o fazer.

posted by SCS
18.2.07

0 bilhetinhos

Quiosque.

sábado


.
Li o Jornal aqui.

posted by SCS
17.2.07

0 bilhetinhos

Zig. Zag.

sexta-feira


.
I take that as a Yes...

posted by SCS
16.2.07

2 bilhetinhos

Lâmpada de Bolso.

quinta-feira


.
degrau a degrau..
eleva a Mulher o seu passo.

posted by SCS
15.2.07

0 bilhetinhos

Fruta da Época.

quarta-feira


posted by SCS
14.2.07

0 bilhetinhos

dois. zero. zero. sete.

terça-feira


.

Pragmatismo Financeiro.

Este é o ano em que revelo as fotografias

que acumulo em atraso

das minhas férias.

posted by SCS
13.2.07

2 bilhetinhos

Correspondência Interna.

segunda-feira


.

Armas afi(n)adas.

posted by SCS
12.2.07

0 bilhetinhos

Aqui só tu tens segredos.

domingo


.
Sim.
.
.
Em 1940, Cunhal é escoltado pela polícia à Faculdade de Direito, onde apresenta a sua tese de licenciatura em Direito, sobre a temática do aborto e a sua despenalização o que era já alvo muito avançado para a época em questão.
Apesar do ambiente pouco propício, a sua tese foi classificada com 16 valores (num máximo de 20 possíveis).
.
.
67 anos depois,
Sim's %
concordam com a despenalização da interrupção voluntária da gravidez,
se realizada,
por opção da mulher,
nas 10 primeiras semanas,
em estabelecimento de saúde legalmente autorizado.

posted by SCS
11.2.07

2 bilhetinhos

Quiosque.

sábado


.
Hoje li o Jornal aqui.

posted by SCS
10.2.07

0 bilhetinhos

Dama das Camélias.

sexta-feira


.
A verdade é que me desafio na Consequência.

posted by SCS
9.2.07

0 bilhetinhos

Yes. You Can.

quinta-feira


.
Over,
and Over,
and Over Again.
.

posted by SCS
8.2.07

0 bilhetinhos

Sold.

.

posted by SCS
8.2.07

0 bilhetinhos

Zig. Zag.

terça-feira


.
That!? I take that as a Yes.

posted by SCS
6.2.07

0 bilhetinhos

dois. zero. zero. sete.

segunda-feira


.
É o ano em que conheço um Cartomante.

posted by SCS
5.2.07

0 bilhetinhos

Aqui só tu tens segredos.

.
Quatro da tarde.
Levantei-me para ir tirar uma fotocópia e senti-me passar por um campo de energia.
O meu corpo havia sido apertado para dentro.
Parado.
Encolhido.
Em vácuo.

.
Senti-me novamente visitada pelo fantasma do passado, do presente e do futuro, como se se condensassem em matéria única. A energia com que me tocaram arrepiou-me o corpo até às extremidades.
.

Nenhuma patologia.
Apenas energia.
.
Como se a mão do João crescesse ao tamanho do Pé de Feijão e pousasse peso na cabeça para me obrigar a parar qualquer coisa que estivesse a fazer sem pensar.
Chamada de atenção por força da imposição.
Meditação.
Ebulição inexplicável à ciência que me ensinaram.
Num crescendo.
Inquietação.
Por falta de percepção.
De explicação.
.
Libertei-me de tudo que me tinha a libertar porque me senti no imperativo de parar.
Chegada ao Sótão de todas as magias, obriguei o meu corpo a retrair metabolismo e adormeci num sono mais profundo do que qualquer um que ouvirás a virar páginas pela voz da tua mãe.
.
Quando acordei tinha várias chamadas no telemóvel.
Duas do teu pai.
Às quatro e quarenta e cinco da tarde nasceste tu.
.
Eterno retorno. Astrofísica. Niilismo.
Telepatia. Racionalismo. Impressionismo.
Equações. I Ching. Eletromagnetismo.
Comunismo. Socialismo. Voyeurismo.
Bíblia. Corão. O absoluto do Cepticismo.
Preposições. Precipícios. O absurdo da compreensão.
.
.

Meto a mão do João Pé de Feijão no Oráculo e percorro com ele todas as teorias que um dia tentaram explicar a vida e as suas magias.
Nenhuma delas nos satisfaz enredos.
Linguística.
Ambos sabemos que não foi incenso, ouro ou mirra.
A minha oferenda foi energia.
Maldito canto da boca que me foge para cima e me faz perceber claramente quem me contagia!

.

posted by SCS
5.2.07

0 bilhetinhos

To Play or Not To Play..!?

posted by SCS
5.2.07

0 bilhetinhos

Urgentemente, Sam.

domingo


.
É urgente o Amor,
É urgente um barco no mar.
.
.
É urgente destruir certas palavras
ódio, solidão e crueldade,
alguns lamentos,
muitas espadas.
.
É urgente inventar alegria,
multiplicar os beijos, as searas,
é urgente descobrir rosas e rios
e manhãs claras.
.
Cai o silêncio nos ombros,
e a luz impura até doer.
.
.
É urgente o amor,
É urgente permanecer.
.
.

É o que só certos homens sabem deixar

pelas paredes de uma Cidade.

posted by SCS
4.2.07

0 bilhetinhos

Arre Burra.

.
.
Saí para dançar...

posted by SCS
4.2.07

0 bilhetinhos

Quiosque.

sábado


.
Hoje li o Jornal aqui.


posted by SCS
3.2.07

0 bilhetinhos

Riotintense.

sexta-feira


posted by SCS
2.2.07

2 bilhetinhos

1 Fevereiro 2007

Bang. Bang.
.

Tonight I feel very valentino.

posted by SCS
2.2.07

0 bilhetinhos